[parágrafo sonolento]

Aline Alvarenga
1 min readJan 11, 2024

Tenho sonhado com palavras. É só fechar os olhos e parágrafos inteiros brotam na minha mente, mas a sonolência e a preguiça me impedem de levantar da cama. Outro dia acordei com um texto inteiro na ponta da língua e, com os olhos ainda entreabertos, tomo coragem e levanto. Alcanço a caneta mais próxima na escrivaninha e arranco uma folha de um caderno escolar antigo, mas as palavras saem com dificuldade e certa cerimônia. Parece que têm medo de tocar a folha em branco. Talvez porque exista, de fato, algo de muito concreto em escrever um texto à mão. Penso que seja algo semelhante a contar um segredo. É, de certa forma, torná-lo real. Depois de algumas tentativas frustradas de dar alguma coesão ao texto, desisto. Me rendo à cama e ao sono. Cochilo por alguns segundos e, quando abro os olhos, uma frase inteira vem à mente: algumas palavras são difíceis de escrever.

--

--