Reflexos e reflexões

Não é um ato corriqueiro, mas, hoje, me olhei no espelho e gostei do que vi. Gostei de mim. No reflexo, a pele manchada de sol não me incomodou, tampouco as marcas de expressão e a sobrancelha por fazer. Meu cabelo, por vezes indomável, me pareceu bonito; estava preso num coque alto com alguns fios caindo displicentemente na minha nuca. Os meus olhos, aqueles que, por vezes, foram tão cruéis, tinham um ar de compaixão, talvez. E, se antes me julgavam, hoje trazem aceitação.

I write what I cannot forget